A quem confiar os nossos corações fora do peito?

Todos os pais que passam pelo momento de escolha de uma creche/infantário para os seus filhos vivem momentos de alguma ansiedade. O ano passado por esta altura, tinha o António 15 meses começamos a pensar no local onde ele iria passar os seus dias esperemos que nos próximos anos. Tínhamos algumas premissas para nós fundamentais e muitas certezas do local que desejávamos:

- Não queríamos uma escolinha que pretendesse formar cientistas nucleares mas sim pessoas felizes.
- Não queríamos avaliações, etapas, metas a atingir nem outras “fases” de crescimento que para nós são naturais no crescimento de cada criança e não impostas porque estamos no mês X ou Y.
- Não queríamos crianças fechadas em 4 paredes a ver TV mas sim uma casa com jardim em que pudessem brincar todo o dia.

Vimos algumas escolinhas na zona do nosso local de trabalho e de imediato duas foram eliminadas porque numa entramos e as crianças estavam paralisadas em frente ao televisor enquanto as educadoras falavam aos gritos connosco para se ouvirem por cima do som do aparelho; a segunda nunca lá entrei mas de todas as vezes que passo à porta dessa escolinha ouço senhoras a gritar e crianças a chorar.

A terceira que visitamos tivemos a certeza que era aquela. Uma casa de família em que as crianças brincam umas com as outras, as mais velhas com as mais novas, todos tomam as refeições em conjunto e fazem as actividades em conjunto como se fossem uma família de muitos irmãos. As educadoras Vera e Andreia são duas irmãs de uma simpatia e competência total e a auxiliar Dani uma pessoa com um sorriso contagiante.
Sempre tive a certeza que se o meu filho gostasse de ir à escolinha era porque era bem tratado e porque se sentia bem lá e de facto o António na maioria dos dias fica feliz ao ver que está a chegar à escola. Já com o Gonçalo tinha na altura uma escola na qual confiava a 100% e por isso estou muito feliz com a escolha que fizemos para o António.

O Petiz é sem dúvida a melhor escolha para os pais que residem ou trabalham na zona de Cedofeita, Bombarda, Palácio, Boavista, … Um casa sossegada onde passem a que horas do dia for só ouvem crianças a brincar.

Obrigada meninas por tomarem tão bem conta do meu tesourinho!

Primeiro dia na escolinha